sábado, 11 de janeiro de 2014

Leonardo da Vinci, ele próprio

Escrito por Leonardo da Vinci




La Gioconda

«As proporções das belas formas que compõem as divinais formosuras deste rosto que fito [de "Mona Lisa"], as quais em conjunto e reagindo em simultâneo me dão muito prazer com as suas proporções divinas que eu julgo não haver outra obra sobre a Terra que me dê maior prazer».

Leonardo da Vinci


«(...) em quase todos os rostos de mulher por ele pintados - aliás muito poucos - apenas nove ou dez, incluindo as figuras de anjos, se conservaram intactos e neles se encontra esse sorriso singular que celebrizou "Mona Lisa". Ninguém até agora conseguiu interpretá-lo.

(...) Torna-se impossível citar tudo aquilo que fez e descobriu. Na qualidade de pintor pretendeu conhecer a estrutura anatómica do ser humano, o funcionamento dos membros, dos músculos, das articulações. Para tal investigava, seccionando, experimentando, desenhando. Vertia cera quente nas cavidades do corpo a fim de averiguar qual a sua forma. Descobriu, assim, a curvatura da coluna vertical e foi o primeiro a desenhar um feto humano na posição exacta.

Além destas actividades renovou ou aperfeiçoou - como é evidente - a técnica pictórica. Descobriu o "sfumato", a maneira suave de pintar tom sobre tom, em que se diluem todos os contornos marcados, parecendo o corpo como que modelado pela luz.

Dedicando-se à óptica, descobriu que o ar absorve a luz. Trabalhando como mecânico chegou à conclusão ser impossível construir o tão almejado e tantas vezes tentado "motor contínuo". No decorrer das suas pesquisas e projectos descobriu as leis que regem o sistema de alavancas, o paralelogramo das forças, a relação existente entre o atrito, a pressão e a estrutura das superfícies. Ao desenhar os seus aparelhos voadores inventou a roda movida a pás, isto é, descobriu praticamente o princípio das turbinas. A fim de conceber o aparelho estudou primeiro o voo dos pássaros escrevendo um livro sobre esse tema. São espantosos e dignos de admiração os estudos por ele feitos relativos à resistência do ar, à impulsão, ao voo planado, aos sorvedouros e aos turbilhões da atmosfera, trabalhos que até agora ainda ninguém pôs em causa e cujo génio o tornou um precursor da técnica moderna».

«Homens que transformaram o mundo» (coordenação de Roland Göök, Círculo de Leitores).


«A mecânica é o socorro de Deus levado ao Nada».

 Leonardo Coimbra


«A tua força, artista, deriva da solidão! Só quando te encontras sozinho pertences a ti próprio. Se, de todo, precisares de amigos escolhe-os entre os companheiros e discípulos da tua oficina. Qualquer outro tipo de amizade é perigoso».

Leonardo da Vinci


«O homem é a medida de todas as coisas, das que são enquanto são e das que não são enquanto não são».

Protágoras de Abdera




Leonardo da Vinci, ele próprio

«Vêde, ó leitor! Uma coisa respeitante...  a essas coisas, que pode em qualquer altura ser claramente perceptível pela experiência, permaneceu muito tempo desconhecida ou mal compreendida. O olho, cujo funcionamento nós tão bem conhecemos pela experiência, foi, até ao meu tempo, definido por um número infinito de autores como uma coisa; mas eu descubro, pela experiência, que é outra inteiramente diferente».




«Quem poderia imaginar que um espaço tão pequeno poderia conter as imagens de todo o universo?».

«O sentido que fica mais próximo do orgão da percepção funciona mais rapidamente; é o olho, o principal e o líder de todos os outros...».

«O olho é a janela do corpo humano, através da qual se apercebe do seu caminho e aprecia a beleza do mundo»

«Descrevei na vossa anatomia que proporção existe entre os diâmetros de todas as lentes do olho e a distância entre elas e o cristalino».

«Não vedes que o olho abarca a beleza de todo o mundo? Orienta e corrige todas as artes da Humanidade... é o príncipe das matemáticas e as ciências nele fundadas são absolutamente correctas. Mediu as distâncias e dimensões das estrelas, descobriu os elementos e a sua localização... deu origem à arquitectura, à perspectiva e à divina arte da pintura».

«É a luz que afugenta a escuridão. Olhai para a luz e apreciai a sua beleza. Piscai os olhos e observai-a de novo: o que vedes não estava lá desde o princípio e o que lá estava já não existe».

«Enquanto o Senhor, que é a luz de todas as coisas, condescender em iluminar-me eu revelarei a luz».

«Entre os diversos estudos dos processos naturais, o da luz é o que dá mais prazer aos que a contemplam».

«Todas as superfícies dos corpos sólidos viradas para o sol ou para a atmosfera iluminada pelo sol se revestem e tingem da luz do sol ou da atmosfera».

«Um único e distinto corpo luminoso provoca um relevo mais profundo nos objectos do que a luz difusa, conforme se pode observar ao comparar um lado da paisagem iluminado pelo sol e outro ensombrado apenas pela luz difusa da atmosfera».

«Todos os corpos sólidos estão rodeados e revestidos de luz e escuridão. Tereis apenas uma ténue percepção dos pormenores de um corpo quando a parte visível estiver toda na sombra ou toda iluminada».


São João Batista, de Leonardo da Vinci

«Quanto mais brilhante for a luz de um corpo luminoso tanto mais profundas as sombras projectadas pelo objecto iluminado».

«Num objecto iluminado e sombrio o lado voltado para a luz transmite para o olho as imagens dos seus pormenores mais distinta e imediatamente do que o lado na sombra».

«Grande delicadeza de sombra e luz se encontra nos rostos daqueles que se sentam na soleira de casas escuras. O olhar do espectador observa a parte do rosto que permanece na sombra, perdido na escuridão da casa, e a parte do rosto iluminada retira o seu brilho do esplendor do céu. É nesta intensificação da luz e da sombra que o rosto muito ganha em relevo e beleza, ao revelar a subtileza da luz na parte escura».

«Não deveis dar à roupagem uma grande confusão de inúmeras dobras mas, pelo contrário, reproduzir apenas as que as mãos e os braços prendem; o resto podeis deixar pender naturalmente, consoante a sua natureza. E as dobras devem corresponder à qualidade dos tecidos, ora transparentes ora opacos...».

«Os membros de uma ninfa ou de um anjo devem ser mostrados quase no seu estado original, pois são representados revestidos de roupagens leves, atraídas e pressionadas contra os membros das figuras pelo sopro do vento».

«Depois de nos apercebermos de que a qualidade da cor só é apreendida através da luz, presume-se que onde há mais luz o verdadeiro carácter duma cor seja mais visível à luz; e onde há mais sombra a cor será afectada pela tonalidade da mesma. Avante, ó Pintor. Lembrai-vos de mostrar os verdadeiros atributos da cor sob uma luz brilhante».

«Podeis ter observado como a luz que penetra através dos vitrais das igrejas assume a cor dos vidros dessas janelas».

«Observai o sol que baixa no horizonte, quando surge encarnado através da névoa e tinge todas as nuvens que reflectem a sua luz».

«As cores no centro do arco-íris misturam-se todas. O próprio arco não existe nem na chuva nem nos olhos que o vêem; embora seja produzido pela chuva, o sol e o olho.


«A perspectiva é uma demonstração racional que, através da experiência, confirma as imagens de todas as coisas enviadas para o olho por linhas piramidais».

«O ar está repleto de linhas direitas e irradiantes, intersectadas e entrelaçadas umas nas outras. Representam igualmente o que impeça a verdadeira forma da sua génese».

«Entre sombras de igual profundidade, as mais próximas do olho parecerão menos profundas».

«Quando faz bom tempo e o sol está no zénite, a paisagem reveste-se de uma cor azul mais bonita porque o ar está liberto de humidade».

«As cores das sombras das montanhas a grande distância adquirem um azul mais bonito e mais puro do que o das fracções iluminadas».

«Há quatro cores ocasionais das árvores, nomeadamente sombra, luz, brilho e transparência».

«... 4 dedos fazem uma palma; 4 palmas fazem um pé; 6 palmas fazem um cúbito; 4 cúbitos fazem a altura de um homem; e 4 cúbitos fazem um passo; e 24 palmas fazem um homem».


Homem de Vitrúvio, de Leonardo da Vinci

«O homem é a medida de todas as coisas... Cada parte do todo deve estar em proporção com o todo... Eu inferiria o mesmo como aplicável a todos os animais e plantas».

«Se abrirdes as pernas até terdes diminuído um catorze avos da vossa altura e abrirdes e levantardes os braços até que os vossos dedos médios estejam alinhados com o topo da cabeça sabei que o umbigo será o centro do círculo a partir do qual os membros abertos tocam na circunferência e o espaço entre as pernas formará um triângulo equilátero».

«A distância entre os braços esticados de um homem é igual à sua altura».

«Todos os homens medem, ao três anos, metade da altura que atingirão em adultos».

«Pobre o pintor que não supera o seu mestre».

«Qual é melhor, desenhar a Natureza ou os antigos?».

«Desenhai primeiro desenhos de bons mestres... depois obras plásticas, guiado pelo desenho delas feito; e, depois, bons modelos naturais».

«É aconselhável que o pintor seja um solitário e pondere o que observa, discutindo-o se si para si de modo a seleccionar a melhor parte de tudo o que vê».

«Enquanto estais sós estais completamente à vossa conta; e se tendes apenas um companheiro sois apenas metade de vós mesmo, ou mesmo menos, proporcionalmente à indiscrição da sua conduta».

A Anunciação, de Leonardo da Vinci

«Ele [artista] deve agir como um espelho que se transforma numa multiplicidade de cores, tantas quantas as dos objectos que estão à sua frente... Deve, acima de tudo, manter a mente tão limpa como a superfície de um espelho».

«O pintor que desenha com prática e apreciação do olhar, sem uso da razão, é como um espelho que copia tudo o que lhe é colocado em frente sem conhecimento do mesmo».

«Porque vê o olhar com maior clareza em sonho do que tendo a imaginação desperta?».

«...podemos afirmar que a Terra possui um alento vital; que a sua carne é o solo, os seus ossos a disposição e a ligação entre as rochas que compõem as montanhas, as suas cartilagens os tufos calcários e o seu sangue as nascentes de água».

«Os que condenam a suprema verdade da matemática alimentam-se de confusão e nunca podem silenciar as contradições das ciências sofistas, conducentes à impostura eterna».

«A Mecânica é o paraíso da ciência matemática porque através dela chega-se aos frutos da Matemática».

«A água é o motor da Natureza».

«Tal como a pedra atirada para a água se torna o centro e na causa de vários círculos, [assim] o som gerado no ar se propaga em círculos e enche as partes circundantes com um número infinito de reproduções de si próprio».

«Eu afirmo que o azul observado na atmosfera não é a sua própria cor mas é provocado pela humidade quente evaporada em minúsculos e imperceptíveis átomos, nos quais os raios solares incidem tornando-os luminosos contra a imensa escuridão da região de fogo que forma um tecto sobre eles».


«... a atmosfera assume esta cor azul devido às partículas de humidade que captam os luminosos raios do sol».

«Toda a gravidade pesa através da linha central do Universo porque é atraída para este centro por todas as partes».

«Nenhum movimento pode jamais ser tão lento que um momento de estabilidade nele seja encontrado».

«Um ponto não tem fracção; uma linha é o trajecto de um ponto; os pontos são os limites de uma linha. Um instante não tem Tempo. O Tempo é composto dos movimentos de um instante e os instantes são os limites do Tempo».

«As penas irão alçar o Homem, tal como fazem as aves em direcção ao céu».

«A pintura é a maneira de aprender a conhecer o Criador de todas as coisas maravilhosas».

«A Pintura não necessita de tradutores para diversos idiomas como a Literatura».

«A verdadeira pintura é uma ciência, uma verdadeira filha da Natureza, porque a pintura nasce da Natureza, mas para ser mais correcto devíamos chamar-lhe neta da Natureza; uma vez que todas as coisas visíveis foram geradas pela Natureza e estas suas filhas conceberam a pintura. Por conseguinte, podemos falar dela com justiça como da neta da Natureza e como estando ligada a Deus».

«Sabeis que a nossa alma é composta por harmonia e que essa harmonia só é produzida quando as proporções das coisas são vistas ou escutadas em simultâneo?».

«A parte tem sempre tendência a unir-se com o todo de modo a escapar à sua imperfeição».

«Um bom pintor tem dois objectivos principais, o Homem e o impulso da sua alma, o primeiro é fácil, o segundo difícil».


 Leonardo da Vinci

«A maior decepção que o homem sofre advém das suas próprias opiniões».

«Haverá sempre sobre a Terra criaturas em luta umas com as outras. Não haverá limites para a sua malícia... a gratificação do seu desejo será condenar à morte, ao padecimento, ao trabalho, ao terror e ao desterro todos os seres vivos».

«Do abismo cavernoso irromperá algo [ouro] que fará todas as nações labutar e suar com os maiores tormentos, ansiedades e tribulações, para auferirem do seu auxílio».

«Uma coisa maligna e aterradora [a pobreza] espalhará tanto medo entre os homens que, no seu desejo apavorado de dela fugirem, apressar-se-ão a aumentar o seu poder ilimitado».

«Tal como o ferro enferruja com o desuso e a água estagnada apodrece ou gela quando esfria, também o vosso intelecto perde a não ser que lhe deis uso».

«A verdade é tão admirável que se enaltecer apenas as pequenas coisas elas tornam-se sublimes».

«O esplendor vão retira-nos o esplendor do verdadeiro ser».

«A luz afugenta a escuridão».

«Nada se esconde debaixo do sol» (In William Wray, LEONARDO DA VINCI NAS SUAS PRÓPRIAS PALAVRAS, Fubu Editores, 2006).

Nenhum comentário:

Postar um comentário